Um tumulto assustou familiares dos presos detidos na Cadeia Pública de Serra Talhada, na manhã desta segunda-feira (02). Esposas, mães e tias afirmam que o protesto começou após presidiários terem atendimento médico negado pela Polícia Militar, a qual teria alegado falta de viaturas para levá-los. Por conta disso, segundo familiares, houve queima de colchões dentro da unidade e os Bombeiros foram acionados.

A estudante Juliane do Nascimento Freitas, 21 anos, moradora do bairro Bom Jesus, procurou a redação do Farol de Notícias para denunciar a situação da Cadeia Pública de Serra Talhada. Segundo ela, o detento Júnior de Lima Duarte, de 23 anos sofre com dores de dente e não recebeu atendimento.

Continuar lendo…