O posicionamento da cúpula nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), nesta semana, em recomendar uma nova aliança da legenda em Pernambuco com o PSB do governador Paulo Câmara implodirá o projeto majoritário da vereadora do Recife Marília Arraes. Ela vem correndo intensamente os quatro cantos do Estado defendendo uma candidatura própria do PT ao Campo das Princesas, sendo ela esse nome.

Mas o PT não vai jogar apenas ‘água no chope’ de Marília, se decidir optar pelo apoio a Paulo. O deputado estadual Odacy Amorim, liderança do partido no Sertão, também sai perdendo.

Odacy pretendia ser indicado a vice de Paulo, mas nesse contexto que se desenha, o senador Humberto Costa já iria fazer parte da majoritária para tentar retornar ao Senado, já que seu ciclo na Casa se encerra este ano.

Neste caso, o PT daria garantias para Odacy disputar uma vaga na Câmara dos Deputados, como inicialmente as especulações de bastidores apontavam, uma vez que Dulcicleide Amorim (esposa de Odacy) está no páreo como pré-candidata à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Todo esse cenário está perto de um desfecho. É aguardar.