O relator da comissão parlamentar de inquérito (CPI) do BNDES, o deputado Altineu Côrtes (PL-RJ), apresentará ainda na tarde desta terça-feira (8) um relatório de investigação de casos sobre contratos firmados pelo BNDES entre 2003 e 2015, pedindo o indiciamento de Lula, Dilma e integrantes da alta cúpula do partido. As informações são do Blog Radar, da revista Veja.

Ainda segundo o Radar, no documento com mais de 400 páginas, Côrtes listará uma série de irregularidades cometidas no banco e pedirá indiciamento dos dois ex-presidentes, do ex-ministro Palocci, do ex-ministro Mantega e do ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.

Lula e Dilma serão indiciados pelos crimes de corrupção e formação de quadrilha, enquanto os ex-ministros serão acionados por formação de quadrilha, corrupção passiva, gestão fraudulenta de instituição financeira e prevaricação financeira, já o ex-governador será acionado por “Em razão de relevante omissão na condição de membros do Conselho de Ministros da CAMEX, que acabou contribuindo para a prática dos crimes de gestão fraudulenta de instituição financeira e prevaricação financeira”, diz o relatório, segundo o blog.

Entenda a situação:

A CPI criada em março deste ano investiga contratos firmados pelo BNDES entre 2003 e 2015, tendo como foco principal, os acordos internacionais. São projetos em países como Venezuela, Gana, Guiné Equatorial, República Dominicana e Cuba.

Empreiteiras brasileiras obtiveram com o banco, financiamento para obras no exterior. Os investimentos seriam contrapartidas para que colaborassem com o desenvolvimento socioeconômico do país. Contudo, conforme revelado pela operação Lava-Jato, empresários pagavam propinas milionárias ao PT em contrapartida recebiam dinheiro fácil do banco.